Quinta-feira 26 Abril 2012

Back in Black


Não podemos falar de Rock and Roll sem pensar nos AC/DC. Um hard rock cru, alto e viciante é aquilo que esta banda australiana tem para nos oferecer. Back in Black não pode ser menos que isso, já que alcançou os 50 milhões de cópias em todo o mundo, sendo o segundo álbum mais vendido de sempre.
É um álbum puro e autêntico. Disso não temos dúvidas e Hells Bells desabotoa um trilho mais que perfeito para entrarmos na onda rockeira dos irmãos Young, com um sino de fundo e o delicioso riff de Angus.
Shoot to Thrill vem mesmo a matar com dois solos de arrepiar. É talvez das minhas músicas favoritas do álbum e a voz de Brian deixa-nos a cobiçar por mais. What Do You Do For Your Money é o regular e aquilo a que estamos habituados a ouvir, não deixando também de ser uma boa música.
Let Me Put My Love Into You tem mais poder que as restantes e mais um solo de nos fazer apaixonar e Back in Black é o espelho concreto daquilo que são os AC/DC: guitarras excêntricas, uma voz rouca e altiva e um acompanhamento rigoroso da bateria e do baixo, repleto de blues, rock and roll e heavy metal à mistura.
You Shook Me All Night Long é também uma verdadeira referência ao legado da banda, com uma entrada natural de guitarra que vai de encontro às batidas de Rudd. Shake a Leg e Rock and Roll Ain’t Noise Pollution rematam um álbum que deveria fazer parte da colecção de todos os amantes de Rock and Roll, com solos de guitarra de nos fazer ouvir mais e mais. Isto é o que fazem da vida e fazem-no muito bem. Se há alguma definição mais absoluta para o rock digam-me… porque, para mim, está bem patente neste álbum. Long live Rock and Roll!